Presa quadrilha que usava câmeras para monitorar pessoas

A Polícia Civil do Rio Grande do Sul prendeu cinco traficantes acusados de usarem câmeras para controlar o acesso de pessoas à Vila Orfanotrófio, na zona sul de Porto Alegre. O equipamento eletrônico estava distribuído em seis pontos e transmitia imagens do movimento das ruas próximas para uma casa que servia como central de operações. As imagens mostravam tanto a chegada de estranhos e de policiais à região quanto o vaivém dos moradores, que eram obrigados ao toque de recolher e à lei do silêncio.A investigação policial constatou que a quadrilha controlava o território pelo terror. Houve relatos de agressões físicas e torturas contra adolescentes e do assassinato de um menino de 14 anos que desacatou as regras do bando. A operação policial, deflagrada na quarta-feira, levou 50 agentes à vila. Eles conseguiram prender os cinco traficantes em flagrante por porte ilegal de armas, comércio de drogas e formação de quadrilha. Também foram apreendidos três revólveres, uma pistola, munição, um megafone, duas motos, um automóvel e drogas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.