Presas continuam rebeladas no Rio

Ainda é tensa a situação na penitenciária feminina Talavera Bruce, no Complexo de Bangu, no Rio de Janeiro, onde 26 detentas estão rebeladas há 14 horas. Elas colocaram fogo no telhado da unidade e estão acenando das janelas com pedaços de pano. Dez homens do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar entraram armados no local, que está sendo sobrevoado por um helicóptero da Polícia Civil. O secretário de Justiça do Estado, Paulo Saboya, está desde às 10 horas na unidade. Elas querem o afastamento da diretora Maria de Lourdes de Oliveira. Pela manhã, as detentas libertaram uma das agentes que era mantida refém.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.