Presas se rebelam em penitenciária Feminina de São Paulo

As detentas da Penitenciária Feminina, no Complexo do Carandiru, na zona norte da capital paulista, estão realizando uma rebelião em dois pavilhões do presídio.As presas colocaram fogo nos colchões e duas carcereiras são mantidas como reféns. As polícias Civil, Militar e o Corpo de Bombeiros estão no local.O secretário de Segurança Pública do Estado, Saulo Castro de Abreu Filho, informou que a penitenciária abriga 550 presas e não problemas de superlotação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.