Presidência vai acompanhar investigações sobre destruição de donativos em AL

Incêndio destruiu toneladas de doações destinadas ao desabrigados das enchentes de junho

Ricardo Rodrigues, especial para o Estado

28 de dezembro de 2010 | 19h36

MACEIÓ - A Presidência da República, por meio do Ministério das Relações Institucionais, anunciou nesta terça-feira, 28, que vai acompanhar as investigações sobre as causas do incêndio que destruiu toneladas de donativos, destinados aos desabrigados das enchentes ocorridas no mês de junho, em Alagoas. Também serão apurados os motivos de haver estoque de material após tanto tempo e o porquê da não foram distribuídos.

 

A destruição dos donativos, que estavam dentro dos dois galpões incendiados, foi comunicada ao governo federal pelo presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) de Alagoas, Joaquim Brito, ao lamentar a destruição, uma vez que milhares de famílias, em todo o Estado, receberiam assistência diante da tragédia.

 

"Pelo incêndio não culpo ninguém. Apenas a perícia vai atestar o que de fato provocou o incêndio. Mas com relação a não destinação dos donativos para as famílias desabrigadas culpo o governo do Estado, que deveria ter distribuído para a população necessitada", comentou Brito, em entrevista à imprensa.

 

Segundo Brito, o Ministério das Relações Institucionais informou que há interesse em apurar supostas irregularidades na estocagem dos donativos, que estavam sob a responsabilidade da Defesa Civil Estadual.

 

O Ministério Público Estadual também vai acompanhar as investigações sobre a queima dos donativos e as causas do incêndio. Um promotor de Justiça deve ser designado para realizar esse trabalho.

Tudo o que sabemos sobre:
Alagoas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.