Presidente busca retomar acordo Mercosul-UE

A presidente Dilma Rousseff começa hoje, por Bruxelas, um esforço de aproximação com a União Europeia no momento em que a zona do euro atravessa a pior crise de sua história. Com o objetivo de aumentar a parceria comercial, que no primeiro semestre atingiu um nível recorde, a presidente vai tentar avançar nas negociações por um acordo de livre comércio entre UE e Mercosul, cujas discussões foram retomadas, mas ainda não resultaram em efeitos práticos.

ANDREI NETTO, ENVIADO ESPECIAL/BRUXELAS, O Estado de S.Paulo

03 Outubro 2011 | 03h05

Dilma, que desembarcou ontem em Bruxelas, divulgará a mensagem de que a parceria com o Brasil pode ser um dos caminhos para a retomada do crescimento na Europa.

Além de comércio, Dilma vai tratar de temas políticos, como o reconhecimento do Estado palestino, e ambientais, como a reunião Rio+20, prevista para junho de 2012.

Para discutir esses temas, ela terá reuniões com o rei da Bélgica, Albert II, e com líderes políticos como o primeiro-ministro, Yves Leterme, o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, e o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso.

Ontem, sem programação oficial em Bruxelas, Dilma visitou o Museu Magritte, dedicado ao pintor surrealista belga René Magritte, que morreu em 1967.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.