Presidente chileno quer ensinar tucano a derrotar PT

O presidente do Chile, Sebastián Piñera, disse ao Estado na madrugada de ontem, em São Paulo, que tem lições a dar ao pré-candidato do PSDB à Presidência, José Serra, sobre como derrotar o PT nas eleições de outubro.

João Paulo Charleaux, O Estado de S.Paulo

10 de abril de 2010 | 00h00

"Há uma coincidência entre nós. Eu competi contra uma presidente muito popular (Michelle Bachelet, que encerrou seu mandato no Chile com 81% de aprovação). Serra terá de competir com o PT, cujo presidente (sic) é muito popular. Há nisso coincidências que podem render boas lições", disse ele depois de um jantar na Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp).

A declaração foi feita horas depois de um encontro privado entre Serra e Piñera no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista. Na ocasião, o tucano preferiu não posar para fotos ao lado do presidente chileno, que saiu do encontro evitando as declarações políticas.

Piñera também insinuou que sua vitória sobre a coalizão de esquerda Concertação ? que governou o Chile desde o fim da ditadura Pinochet, em 1990, até janeiro deste ano ? guarda semelhanças com uma possível derrota da pré-candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, para Serra.

"Apesar da popularidade da presidente (Bachelet) e de a Concertação ter ficado 20 anos no poder, sentindo-se escolhida por Deus para governar, nós conseguimos vencê-los democraticamente."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.