Presidente critica quem tenta 'enganar' o povo

O presidente Lula disse ontem que não vai processar o PSDB pelo uso da imagem dele na propaganda eleitoral do tucano José Serra na televisão. "Não vou entrar na Justiça contra ninguém. Quem tem de brigar é o partido e não eu", afirmou.

Anne Warth / AGÊNCIA ESTADO, O Estado de S.Paulo

24 de agosto de 2010 | 00h00

Mas ele criticou a tentativa de "enganar" os eleitores. "É sempre muito ruim que pessoas achem que, em momentos de eleição, é possível enganar a sociedade, colocando uma imagem de pessoas com as quais você tem participação política contrária", declarou. "Todo mundo sabe que tenho lado, que tenho candidata, que tenho partido. E todo mundo sabe quem eu quero que seja a presidente da República", disse, referindo-se a Dilma Rousseff.

Perguntado se crê que Dilma vencerá a eleição no primeiro turno, Lula respondeu: "Se vai ganhar no primeiro ou no segundo, não importa. O que importa é que vai ganhar."

O presidente ainda foi questionado se achava estranho que Serra não fizesse críticas a ele na campanha eleitoral. "Antes de ser candidato e antes de ser presidente, a gente tem relações políticas. Então, a pessoa pode até não falar bem, mas não há por que falar mal."

O PT já havia pedido que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) proibisse o uso de imagem de Lula na campanha de Serra, mas a corte entendeu que só o presidente poderia entrar com a ação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.