AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Presidente da CPI cobra prisão de advogados do PCC

O presidente da CPI do Tráfico de Armas, deputado Moroni Torgan (PFL-CE), cobrou da Justiça Federal a prisão preventiva dos advogados Sérgio Wesley da Cunha e Maria Cristina Rachado, acusados de transmitir à organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) declarações sigilosas feitas ante à CPI pelo diretor-geral do Deic de São Paulo, Godofredo Bittencourt. Já na semana passada, a CPI pediu à Justiça Federal a decretação da prisão preventiva dos dois advogados, mas ainda não houve resposta."Não temos dúvida do envolvimento dos dois com o crime organizado", afirmou Moroni Torgan, ao final da sessão desta quinta-feira, 25, da CPI, que durou quatro horas e meia. Na segunda parte dessa sessão, os dois advogados foram submetidos a uma acareação com o ex-funcionário terceirizado da Câmara dos Deputados Arthur Vinicius Pilastre Silva, que confessou ter recebido R$ 200,00 em troca de um CD contendo o depoimento secreto em que Godofredo Bittencourt antecipava à CPI a informação de que chefões do PCC seriam transferidos para presídios de segurança máxima no interior de São Paulo. Segundo autoridades policiais, essa informação foi decisiva para a decisão do chefe do PCC, Marcos Camacho, o Marcola, ordenar o início da série de atentados que aterrorizou São Paulo e causou dezenas de mortes.Durante a maior parte da acareação, os dois advogados passaram a maior parte do tempo se negando a responder a perguntas, recorrendo ao direito de só falar na Justiça. Disseram, claramente, que as respostas poderiam incriminá-los. Deputados da comissão declararam que o depoimento de Arthur Vincius foi o único que se manteve coerente, enquanto os dois advogados caíram, segundo os parlamentares, em inúmeras contradições e e fizeram afirmações inconsistentes.

Agencia Estado,

25 de maio de 2006 | 16h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.