AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Presidente da CPI está sendo ameaçado de morte, diz Jungman

O deputado Raul Jungman (PPS-PE), integrante da CPI do Tráfico de Armas, na Câmara, disse nesta quinta-feira, 25, que uma testemunha da comissão telefonou para a Secretaria da CPI alertando para que o presidente da comissão, deputado Moroni Torgan, tenha cuidado, porque sua vida estaria correndo risco. Segundo relato de Jungman, a testemunha pediu que o delegado da Polícia Federal, José Antonio Dornelles, que acompanha os trabalhos da comissão, e o secretário da CPI, Manoel Alvim, "tomem cuidado com a vida de Moroni." Jungman contou que se trata de uma testemunha já colaborou com a CPI no passado e que pertence ou pertenceu ao crime organizado. O delegado Dornelles, falando a jornalistas ao lado de Jungman, afirmou que eles levam a sério esse tipo de ameaça. Jungman afirmou que qualquer ameaça à integridade de Moroni Torgan é "uma ameaça à CPI e ao Congresso", e acrescentou: "Não vamos permitir que nos acovardem nem que executem a ameaça", concluiu.

Agencia Estado,

25 de maio de 2006 | 19h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.