Presidente de estatal do RS é mantido refém no escritório

Outra pessoa também está em poder de dois homens armados em Porto Alegre; negociadores estão no local

Fabio M. Michel, estadao.com.br

09 de março de 2009 | 18h38

O presidente da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), Mário Freitas, foi feito refém em seu próprio escritório, no centro de Porto Alegre, por dois homens armados, na tarde desta segunda-feira, 9, segundo relatos da Brigada Militar da PM gaúcha.

 

A polícia foi avisada da ocorrência às 16h49, mas ainda não há informações sobre as intenções dos sequestradores. Negociadores da PM estão no local. As informações preliminares são de que uma outra pessoa, ainda não identificada, também estaria sob poder dos dois homens.

Tudo o que sabemos sobre:
CorsanRSsequestro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.