Presidente do sindicato dos motoristas de SP será libertado

O presidente afastado do sindicato dos Motoristas e Cobradores de Ônibus de São Paulo, Edivaldo Santiago da Silva, será libertado hoje da carceragem da Polícia Federal. Segundo o setor de Comunicação Social da PF, o advogado do sindicalista conseguiu na Justiça um alvará de soltura.Edivaldo Santiago da Silva, e mais 11 diretores da entidade foram presos no dia 19 de maio por policiais federais. Eles são acusados de formação de quadrilha, desobediência de ordem judicial e de crimes contra as relações do trabalho. Segundo denúncias investigadas pela força-tarefa formada por promotores estaduais e federais e pela Polícia Federal, Santiago Silva e outros diretores recebiam de algumas empresas de ônibus até R$ 1,5 milhão para fazer movimentos grevistas. Com o presidente do sindicato foram presos também três homens que prestavam segurança para ele e são funcionários contratados da Viação Campo Belo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.