Presidente do TSE defende divulgação de imagens do dinheiro para compra do dossiê

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Marco Aurélio Mello, defendeu neste domingo a divulgação pela imprensa das fotos do dinheiro que teria sido usado por petistas para a compra de dossiê contra candidatos tucanos. Para Marco Aurélio, a imprensa não errou no episódio. "Tanto quanto for possível devemos ter transparência. Devemos escancarar as mazelas para que elas sejam afastadas", disse.Sobre o pedido de impugnação da candidatura Geraldo Alckmin, encaminhado no sábado ao TSE, que usa como um dos argumentos uma suposta manipulação da mídia para a divulgação das fotos, Marco Aurélio disse que a análise do pedido obedecerá a tramitação regular do tribunal. "Não há espaço para atropelo. Não há espaço para chegar ao justiçamento. Vamos aguardar a atuação do tribunal com absoluta segurança", afirmou Mello. Ele votou nesta manhã em uma escola no Lago Sul, bairro nobre de Brasília. Mello permaneceu cerca de 29 segundos na cabine de votação, menos do que o tempo médio estimado pelo tribunal, que é de 40 segundos. "Estou acostumado a ser rápido, considerando a carga de processos, e eu também trouxe a minha colinha", afirmou. Marco Aurélio aguardou a votação na fila, como os outros eleitores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.