Presidente tem encontro com dono da Globo

Munido com dados econômicos e novos números que apontam a liderança da candidata petista Dilma Rousseff nas pesquisas, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva discutiu ontem a campanha sucessória com o vice-presidente das Organizações Globo, João Roberto Marinho. Em conversa no gabinete do Centro Cultural Banco do Brasil, que virou o escritório informal da candidatura Dilma, Lula usou previsões da economia, segundo assessores, para tentar convencer o empresário de que a petista é a melhor alternativa para os próximos quatro anos.

Leonencio Nossa de Brasília, O Estado de S.Paulo

06 de agosto de 2010 | 00h00

Na saída, Marinho disse aos jornalistas que Lula demonstrou "otimismo" com a performance de Dilma. "Num determinado momento da conversa, ele falou da campanha e da candidatura da ministra, mostrando-se muito otimista."

O empresário disse que o interesse de Lula era saber o que ele está achando da economia brasileira. "O presidente está preocupado em deixar o País arrumado", afirmou, comentando que a economia vai "muito bem", mas que há uma preocupação com a política fiscal. O presidente não emitiu opinião, estava querendo mais ouvir do que falar."

Ciro "engajado". Antes de Marinho, Lula recebeu fora da agenda o governador do Ceará, Cid Gomes (PSB), para discutir as relações entre o Planalto e o deputado Ciro Gomes, irmão do governador. Cid lhe disse que Ciro está "engajado" na campanha de Dilma, mas só subirá em palanques ao lado da ex-ministra no Ceará. O governador acertou com Lula uma viagem ao Estado e chegou a se comprometer com uma meta nas urnas: acredita que a petista obterá 70% dos votos cearenses. Afirmou, ainda, que vai definir um cronograma de viagem de Dilma ao Estado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.