Presidiária grávida dribla polícia e escapa de hospital

A presidiária Carina Lourenço Hilde, de 25 anos, doente e grávida de três meses, não titubeou quando percebeu uma chance de fuga. Na primeira oportunidade que teve, buscou a liberdade perigosamente, escalando quatro metros de parede. O fato ocorreu na tarde de sexta-feira, quando a jovem, que desde o início do ano estava detida no presídio feminino de São José da Bela Vista, por associação ao tráfico de drogas, aguardava por atendimento médico na Santa Casa de Franca.Acompanhada por um investigador e funcionários do hospital, ela passaria por exame. Deixada no quarto para internação, Carina pulou a janela e escalou dois andares se apoiando nas marquises de concreto.A Corregedoria da Polícia Civil já abriu sindicância a fim de apurar responsabilidades e o policial, segundo o delegado seccional de Franca, Maury de Camargo Segui, deverá responder por negligência.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.