Presidiários se rebelam e fazem três reféns em RO

Três pessoas são mantidas reféns no presídio de segurança máxima de Nova Mamoré, a aproximadamente 300 quilômetros de Porto Velho. Ao todo, 29 dos 53 presidiários se rebelaram por volta das 10 horas porque um plano de fuga fracassou.As negociações estão sendo conduzidas pelo Comando de Operações Especiais da Polícia Militar, um batalhão de elite que cercou o presídio com cerca de 130 soldados.Na tentativa de fuga, os presidiários serraram as grades, estouraram os cadeados com barras de ferro e capturaram um agente penitenciário e dois agentes da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) que haviam ido ao local colher amostras de sangue para realizar exame de malária.O plano de fuga em massa não deu certo porque outros agentes penitenciários e policiais militares perceberam a movimentação. A capacidade da unidade é para 100 presos e as celas são individuais. Na segurança, há turnos de seis policiais e quatro agentes.

Agencia Estado,

21 de setembro de 2004 | 20h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.