Presídio onde está goleiro Bruno é vistoriado em MG

Operação, que teve início nesta segunda-feira, deve atingir 120 unidades do sistema prisional do Estado

Solange Spigliatti, Central de Notícias

26 Abril 2011 | 16h18

SÃO PAULO - A Penitenciária Nelson Hungria, localizada em Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde o goleiro Bruno Fernandes, acusado do assassinato de sua ex-amante Eliza Samudio, cumpre prisão preventiva há quase nove meses, passa por vistoria nesta terça-feira, 26.

 

A ação desencadeada pela Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) teve início ontem, como parte da operação que deve atingir 120 unidades prisionais em todo o Estado, para evitar a entrada de celulares e outros materiais nas unidades.

 

A Penitenciária Nelson Hungria foi a primeira das 120 unidades prisionais de Minas a receber a operação conjunta, com a ação de 400 agentes do Grupo de Intervenção Tática (GIT), do Comando de Operações Especiais (Cope) e de outras unidades prisionais.

 

A operação continua nesta terça-feira, para a finalização da varredura em toda a penitenciária. Além das celas, estão sendo inspecionados, ainda, o pátio e a área externa dos pavilhões. Ministério Público, Tribunal de Justiça, Defensoria Pública, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros acompanham a operação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.