Preso acusado da morte de líder de camelôs de SP

A polícia cearense prendeu Marcílio Pires de Sousa, o Curió, um dos envolvidos na morte do presidente da Associação dos Camelôs Independentes de São Paulo, Gilberto Monteiro da Silva, de 37 anos. Sousa foi preso, ontem, em Itapipoca, a 138 quilômetros de Fortaleza, quando participava de uma festa do colégio local.Ele estava sendo procurado há dois anos pelas polícias do Ceará e de São Paulo. Gilberto Silva era líder dos ambulantes do viaduto Santa Ifigênia, no centro da capital paulista. Ele foi morto, em março de 2000, com vários tiros em uma praça no Pari, na zona leste de São Paulo, após revelar um esquema de corrupção promovido por fiscais contra as 226 bancas do viaduto de Santa Ifigênia. As denúncias contribuíram para a cassação do então deputado estadual Hanna Garib. Um outro acusado de participação no assassinato do líder dos ambulantes, Mairton Alencar, também foi capturado, ano passado, no Ceará. Os dois estão presos em Fortaleza.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.