Preso acusado de chefiar "máfia de perueiros" em SP

O ladrão Antônio José Muller Júnior, 36, que usa dois nomes falsos - Luciano dos Santos Pereira e Agnaldo de Souza Fernandes -, acusado pela polícia de chefiar uma parte da "máfia dos perueiros" nas zonas sul e leste da capital e de integrar o Primeiro Comando da Capital (PCC), foi apresentado aos jornalistas hoje à tarde no Departamento de Investigações sobre Narcóticos (Denarc). Ele é suspeito matar donos de lotações e foi preso no sábado em Paulínia, após investigações sobre o tráfico de drogas pelo PCC. Muller, segundo a polícia, é o responsável na zona leste pela sucursal da Cooperativa Transmetro, que tem matriz em Diadema. Resgatado da Penitenciária de Hortolândia em 2000, o bandido participava de reuniões com os responsáveis pelo transporte coletivo da Prefeitura Municipal de São Paulo. Gravações em poder da polícia indicam que Muller fazia ameaças a perueiros que não pagavam taxas pelo uso das linhas e ameaçava matar motoristas que não respeitassem as determinações de seu grupo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.