Preso belga suspeito de pedofilia no Brasil

O empresário belga Patrick Aldenhoff, de 49 anos, foi preso por porte ilegal de arma. Ele também está sendo investigado por suposto crime de pedofilia. A polícia cearense recebeu, há 15 dias, denúncia de que ele estava explorando sexualmente crianças e adolescentes do sexo masculino em sua casa, uma mansão na Praia do Cumbuco, em Caucaia, região metropolitana de Fortaleza.De posse de um mandado de busca e apreensão expedido pela juíza Ângela Sobreira Tavares, os policiais foram até a residência do estrangeiro, que vive no Brasil desde 2002. Apreenderam algumas fotografias e um celular com registros fotográficos (de conteúdo não explícito), preservativos e gel lubrificante. Também foi encontrado um revólver calibre 38, sem registro, e seis cartuchos. Como o belga não tinha porte de arma, acabou sendo preso em flagrante.A delegada Ivana Timbó, titular da Delegacia de Combate a Exploração da Criança e do Adolescente (Dceca), disse que vai localizar e ouvir as supostas vítimas para comprovar se as denúncias de pedofilia são verdadeiras ou não.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.