Preso camelô acusado de matar fiscal na praça da Sé, em SP

A polícia prendeu hoje o camelô Antônio Cristóvão Ferreira, conhecido como Índio, acusado de matar o fiscal da prefeitura Mizael Joaquim Vicente e esfaquear o também fiscal José Carlos Pivetti, na praça da Sé, centro de São Paulo, em fevereiro deste ano. Ferreira foi capturado no Ceará, e estava foragido da polícia paulista. Ele tinha prisão preventiva já decretada pela Justiça.Índio trabalhava como camelô na praça da Sé. De acordo com informações da polícia do Ceará, ele vendia brinquedos contrabandeados e teria tido sua mercadoria apreendida pelos fiscais. O crime teria sido cometido por vingança. Cearense, Índio estava escondido, desde o dia 26 de fevereiro, na casa da mãe dele, em Itapipoca, a 138 quilômetros de Fortaleza.No momento da prisão, portava uma identidade falsa em nome de Daniel dos Anjos Ferreira. Ainda de acordo com a polícia cearense, ele foi localizado graças a um telefonema anônimo recebido por policiais de Itapipoca. O acusado deverá ser transferido para São Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.