Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Preso Churrasquinho. Ele pode ter atacado a Fiocruz

O traficante Alex Sandre Rodrigues da Cruz, o Churrasquinho, de 26 anos, foi preso hoje na Favela do Rebu, em Senador Camará, na zona oeste. Ele é acusado de ter participado do ataque ao campus da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), na Avenida Brasil, em maio deste ano, quando dois vigilantes e dois policiais militares foram mortos. Churrasquinho também é um dos suspeitos de ter assassinado o vereador João Monteiro de Castro (PFL), de 70 anos, no dia 6 de julho.Castro foi morto com um tiro de fuzil no pulmão quando passava de carro pela Avenida Brasil, na altura do Caju, na Zona Portuária. Outros vinte tiros acertaram o veículo que, apesar de blindado, não evitou que uma das balas furasse a lataria da porta. O vereador chegou a ser socorrido em uma clínica de Olaria, mas não resistiu aos ferimentos.Churrasquinho liderava o tráfico de drogas na Vila dos Pinheiros, no Complexo da Maré, que fica nas proximidades da Fiocruz.O bandido foi preso por policiais da 33ª Delegacia Policial (Realengo) em frente a um clube. Ele estava acompanhado docabeleireiro de sua mulher, que foi liberado. O traficante estava desarmado e não reagiu à prisão.Investigações da polícia indicam também que Churrasquinho faria parte da quadrilha do traficante Róbson André da Silva, o Robinho Pinga, responsável pelo comando do tráfico nas favelas do Rebu e da Coréia. No início do mês, Robinho Pinga tentou invadir diversas vezes a Favela do Sapo, controlada por bandidos rivais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.