Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Preso é libertado por engano em Mogi Mirim

Um preso foi libertado por engano da Cadeia de Mogi Mirim, três dias antes da rebelião que destruiu o prédio e acabou provocando sua desativação temporária. No dia 31 passado, a Justiça concedeu alvará de soltura para Reginaldo de Macedo, mas os carcereiros acabaram libertando Alan Fagner da Silva. Na contagem dos presos, depois da rebelião, a carceragem percebeu que Macedo ainda estava entre os detidos. Ele ganhou a liberdade e a polícia afirmou que fará rapidamente a recaptura de Silva, que havia sido preso no início do mês passado acusado de praticar um assalto. Silva utilizava uma arma de plástico, imitando a original. O engano será apurado em sindicância. Depois da rebelião, os presos foram removidos para cadeias da região e a Secretaria Estadual de Segurança está analisando se o prédio será reformado ou definitivamente desativado. Ainda não há prazo para a conclusão da avaliação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.