Preso é morto em cadeia pública do interior

O detento Jackson Edinei Gomes, de 20 anos, foi assassinado com vários golpes de estilete, na noite de ontem, na cadeia pública de Lorena, no Vale do Paraíba. Os carcereiros dizem que, por volta das 22h30, escutaram uma discussão entre os presos e, ao verificar o que estaria acontecendo, se depararam com o detento sangrando. "Ele andou por uns cinco metros e caiu morto", disse um funcionário da cadeia, sem se identificar. A vítima, acusada de vários homicídios, estava presa numa cela com outros 18 detentos. Sem conseguir identificar o autor do crime, a polícia fez uma vistoria na cadeia, onde a arma utilizada foi apreendida. Segundo a delegada Ancila Guaconi, o estilete teria sido feito pelos presos, de forma artesanal. A policia trabalha com a hipótese de que o crime tenha ocorrido por vingança, já que Pezão, como era conhecida a vitima, era um detento perigoso e temido pelos presos. Segundo os carcereiros, ele apresentava cortes por todo o corpo, e também no rosto.

Agencia Estado,

11 de janeiro de 2002 | 17h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.