Preso é morto na Prisão Provisória de Curitiba

O preso Marcelo Soares de Farias, o Paulistinha, de 34 anos, foi morto ontem na Prisão Provisória de Curitiba (PPC), no Bairro do Ahú. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, ele foi atacado por seis presos que utilizavam estoques (facas rudimentares). Hoje, o preso Cleverson de Souza Alves, que responde a processo por assalto, ainda sem condenação, assumiu a autoria da morte.Farias teria participado de várias rebeliões na Penitenciária Central do Estado (PCE), onde estava jurado de morte, o que forçou a transferência para a PPC. Natural de Mandaguari, no norte do Paraná, ele estava condenado a 23 anos de prisão por furto, assalto a mão armada, lesão corporal e atentado violento ao pudor. O preso levou várias estocadas nas costas, sendo conduzido ainda com vida para o Hospital Cajuru, onde veio a falecer.

Agencia Estado,

12 de setembro de 2002 | 16h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.