Preso em Alagoas acusado de matar vereador de Pernambuco

Valdir Rodrigues de Moraes seria um dos envolvidos na morte de Urbano Rafael de Resende, ocorrido em 1999

Ricardo Rodrigues, do Estadão,

08 de agosto de 2007 | 18h56

Uma equipe da Polícia Rodoviária Federal capturou nesta quarta-feira, 8, em uma operação de rotina, o comerciante Valdir Rodrigues de Moraes, acusado de assassinar um vereador no interior de Pernambuco. "Maluquinho", como Valdir é conhecido, foi preso na rodovia que dá acesso ao município de Ouro Branco, a 242 quilômetros de Maceió. Os policiais suspeitaram do comportamento de Valdir durante a abordagem e decidiram checar seus documentos. Após uma consulta rápida no Infoseg - banco de dados da polícia, com nomes e atividades de criminosos - os policiais constaram que havia dois mandados de prisão expedidos em nome de Valdir, até então considerado foragido da Justiça. Ele é acusado de assassinar o presidente do PFL e vereador da cidade de Custódia (PE), Urbano Rafael de Resende, no dia 17 de julho de 1999, a mando do policial civil Washington Nestor do Amaral. Valdir foi preso ao descer de um ônibus fretado quando voltava de Caruaru, onde teria ido comprar mercadorias para revender na cidade onde reside atualmente: Paulo Afonso (BA). Durante a apresentação, o acusado negou qualquer envolvimento com o crime, afirmou apenas que trabalhava para a vítima como ajudante em uma fazenda. O que segundo a polícia o credenciava a ser o informante da quadrilha responsável pelo assassinato. O delegado pernambucano que presidiu o inquérito na época do assassinato, Romero Leal, indiciou como mandantes do crime Washington Nestor do Amaral e seu irmão, o PM Miguel Augusto Amaral, além de José Genildo de Oliveira, Gilson Félix da Silva, Valdir Rodrigues de Moraes, Félix Gomes Procópio e Sebastião Vitorino de Farias. Valdir seria transferido para Custódio por uma equipe da Polícia Civil de Pernambuco.

Tudo o que sabemos sobre:
Assassinato

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.