Preso em Rondônia suspeito de assassinar líder rural

O ambientalista Adelino Ramos foi executado na última sexta, 27, na divisa entre RO, AC e AM

Marcela Gonsalves, Estadão.com.br

30 de maio de 2011 | 15h52

SÃO PAULO - O suspeito de assassinar Adelino Ramos, que atuava na defesa do meio ambiente no norte do país, foi preso na manhã desta segunda-feira, 30. Por volta das 10 horas, ele se apresentou na delegacia de Extrema de Rondônia, onde foi feito o pedido de prisão preventiva.

 

Veja também:

linkGoverno cria grupo para acompanhar investigações de mortes no campo

 

Segundo a assessoria de comunicação da Polícia Civil, o suspeito teve que se entregar pois sua fuga estava completamente impedida, uma vez que todas as estradas e fronteiras estavam sendo vigiadas pela polícia.

 

Para evitar uma rebelião dos moradores da cidade, o rapaz foi encaminhado para a Delegacia de Homicídios de Porto Velho. Ele será interrogado durante a tarde. Os policiais querem apurar seu envolvimento do crime e, caso a suspeita seja confirmada, entender suas motivações. O setor de inteligência da Polícia Federal está auxiliando a Polícia Civil de Rondônia a descobrir se o suspeito tem antecedentes criminais e envolvimento em outras ocorrências.

 

Remanescente do massacre de Corumbiara, Adelino foi executado na manhã da última sexta-feira, 27, em Vista Alegre do Abunã, município situado na divisa de Rondônia, Acre e Amazonas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.