Preso engenheiro que refinava droga para o PCC

O engenheiro civil Waldemar Eleutério Júnior, de 54 anos, acusado de refinar, adulterar e aumentar o volume de cocaína para o Primeiro Comando da Capital (PCC), o Comando Vermelho (CV) e para o grupo de Fernandinho Beira-Mar foi preso pelos policiais do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic).De acordo com os investigadores, ele desenvolveu uma fórmula que permite triplicar a quantidade de cocaína, dando um grau de alto teor de pureza, e transformar o pó branco em amarelo, a cor preferida dos traficantes do Rio.O nome de Eleutério apareceu pela primeira vez em outubro do ano passado numa escuta telefônica dos integrantes do PCC. Um ladrão da cúpula da organização criminosa, que está preso, orientou um bandido em liberdade a retirar a "mercadoria" com o Doutor.O delegado Godofredo Bittencourt Filho, diretor do Deic, disse que seus policiais sabem que o PCC tem um esquema grande de venda de cocaína nas prisões. Mas ignoravam que o preparo da droga era tão sofisticado.Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.