Preso ex-policial responsável por falsificação de perfumes

Policiais da Delegacia Antipirataria do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic) descobriram, no início da tarde, um local utilizado como laboratório cladestino para fabricação de perfumes falsificados, na Rua Professor Arruda Sampaio, 93, no Sacomã, na zona sul. A polícia apreendeu cerca de dez mil vidros de perfumes que imitavam marcas famosas como Yves Saint Laurent, Ferrari, Armani. Foi preso o responsável pelo laboratório preso Mauri Bispo Seinz, um ex-escrivão da polícia, junto com outras quatro pessoas. Os falsificadores confeccionavam inclusive as embalagens e o lacre com os logotipos dos perfumes. A polícia também chegou a um dos compradores dos produtos localizado numa lojinha da Rua Barão de Duprat, no centro, onde foi detida a comerciante chinesa Wu Hsu O, que tinha quinhentos frascos de perfumes aparentemente falsos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.