Preso grupo que falsificava passagens da Cometa

Um grupo formado por pelo menos 11 motoristas, um auxiliar de tráfego e o dono de uma gráfica produzia e vendia passagens falsas para os usuários da linha Sorocaba - São Paulo, explorada pela Viação Cometa. Em dois meses, a fraude atingiu o montante de R$ 2 milhões, segundo cálculos da empresa.O motorista Raul de Góes Vieira Filho, de 39 anos, e o auxiliar de tráfego Roberto Luís Antunes, de 29, foram presos em flagrante, nesta terça-feira, depois de repassar bilhetes falsificados a dois investigadores da Polícia Civil que subiram no ônibus como passageiros para investigar o esquema. Os integrantes do grupo foram indiciados por estelionato e formação de quadrilha e vão responder ao processo em liberdade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.