Preso integrante de quadrilha da estudante de Direito

O terceiro integrante da suposta quadrilha responsável por sete roubos na região de Campinas, da qual fazia parte a estudante de Direito Ana Paula Jorge Sousa, de 21 anos, se entregou à polícia na manhã desta sexta-feira, 9. Leandro Pereira Lima, 25 anos, tinha prisão temporária decretada pela Justiça e será ouvido no final desta tarde pela delegada Denise Margarido, assistente do 13º Distrito Policial. O garoto estava em Sumaré, na casa de familiares. Já namorado da estudante de classe média alta, Raoni Renzo Miranda, 18 anos, ainda está foragido. Ana Paula e Orlando Ernesto Carpino, 25 anos, foram presos na quarta-feira, por suposto crime de roubo e formação de quadrilha. Ana Paula, que morava no Cambuí, bairro nobre da cidade, com os pais, está presa em Indaiatuba. A suposta quadrilha roubou pelo menos quatro casas lotéricas e duas residências, segundo a delegada. Os assaltos teriam rendido pelo menos R$ 18 mil ao grupo, segundo informou Denise Margarido.Participação no crimeRaoni, namorado da estudante, é envolvido com o crime. Antes de completar a maioridade, foi acusado de envolvimento em um seqüestro relâmpago. Os policiais apuraram que a estudante tinha participação direta nos crimes. Era ela quem escolhia os alvos e transportava o bando para cometer os assaltos. Para isso, usava um Astra, que, embora esteja no nome do pai, foi lhe dado de presente. Eram Raoni e os comparsas Orlando Ernesto Carpino e Leandro Pereira Lima, o Lê, ambos de 25 anos, os encarregados do roubo. Munidos ora de um revólver 32 cano longo, ora de uma faca, eles aterrorizavam as vítimas. Só os assaltos às casas lotéricas, registrados em janeiro, renderam entre R$ 3 mil e R$ 10 mil ao bando.Na quinta-feira, 8, a polícia ouviu uma testemunha que disse ter reconhecido Ana Paula como uma das pessoas que invadiram sua casa. Indignada, a vítima contou que a universitária parecia estar desfilando no corredor da casa. ?De salto alto, batom e cabelo esvoaçante, ela ia apontando para os objetos que queria. Vou levar isso, aquilo...?, disse à delegada Denise Florêncio Margarido.Os policiais chegaram à quadrilha depois de prender no início do mês Simone, ex-namorada de Orlando. Na casa dela foram apreendidos vários objetos, entre eles um DVD. Na gravação, Raoni aparece mostrando várias notas de R$ 50, adquiridas num dos assaltos. O DVD tem ainda fotos de Ana Paula posando de ?mulher fatal? com um revólver e do bando fumando maconha na piscina do prédio e em uma festa no apartamento da família dela.PrisãoAna Paula e Carpino, foram detidos por volta das 6h30, cada um em sua casa. Sem autorização do construtor Saul Silva Souza, pai de Ana Paula, para entrar no apartamento, os policiais do 13º DP tiveram de arrombar as portas dos fundos para cumprir o mandado de busca e apreensão. Quando a polícia entrou, Ana Paula ficou estática. Mas não chorou nem se desesperou: confirmou que namorava Raoni e negou que participasse dos assaltos.O pai não esboçou reação e não compareceu à delegacia, para onde a filha foi levada. A mãe, Maria de Lourdes, se recusava a acreditar que a garota estivesse envolvida com criminosos. ?Ela não roubou ninguém. Só está apaixonada pelo moço.?O advogado Elias Nunes, tio de Ana Paula, assumiu o caso e disse que não trabalhará na defesa até todas as provas encontradas pela polícia serem apresentadas à Justiça. Ele afirmou que a garota descobriu há quatro meses ter sido adotada. ?A impressão é a de que ela ficou perdida com isso. (Talvez) tenha achado que nosso mundo não é o dela. Mas vamos aguardar as provas. E quem errou pagará.? Segundo ele, Ana Paula ?está muito triste e não caiu na realidade?.(Colaborou Rita Magalhães)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.