Preso mais um acusado pela morte de Chang

Everson Azevedo da Mota é o segundo agente penitenciário preso neste sábado, acusado de participação no assassinato do comerciante chinês naturalizado brasileiro Chan Kim Chang, de 46 anos, que teria sido torturado no presídio Ary Franco. Mota, segundo seu advogado, Wilton Tostes, teve o esconderijo revelado à polícia pela mãe. Tostes disse que ele se entregaria amanhã.A Justiça decretou a prisão temporário de seis agentes. O outro preso é Denis Gonçalves Monsores, encontrado na casa da namorada, em Belford Roxo, Baixada Fluminense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.