Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Preso mais um suspeito de matar menina em Rio Claro

Testemunha afirma que foi Gomes Jr. quem atirou na cabeça de Gabriela

Tatiana Fávaro, CAMPINAS, O Estadao de S.Paulo

19 de junho de 2009 | 00h00

A Polícia Civil de Rio Claro, a 175 km de São Paulo, prendeu ontem o segundo suspeito de participar do assalto a um condomínio de luxo que terminou com a morte de Gabriela, de 8 anos, com um tiro na cabeça, em 19 de maio. A garota estava com a irmã e a babá na casa da família, quando elas foram surpreendidas pelos assaltantes. Jair Palomino Gomes Junior, de 18 anos, foi capturado em um conjunto habitacional na periferia, na casa de um parente. Com o suspeito, a polícia apreendeu um rádio, por meio do qual o rapaz monitorava a ação de policiais. Em depoimento na Delegacia de Investigações Gerais (DIG), confessou ter participado da ação, mas negou ter sido o autor do disparo. A versão não convenceu a polícia. De acordo com o titular da DIG, Paulo Nabuco, o depoimento da babá que estava com a garota e da irmã gêmea, na noite do crime, indica que Gomes Junior teria sido o responsável pelo tiro. O crime ocorreu por volta de 21 horas. Os pais das meninas estavam viajando. Os dois homens armados escalaram um muro aparentemente protegido por cercas elétricas e câmeras de segurança.Durante o assalto, o alarme da casa disparou. Foi quando um dos homens disparou contra a garota. Os assaltantes fugiram em um veículo roubado no condomínio,com joias e dinheiro da casa. A polícia ainda investiga a possibilidade de haver outros envolvidos no crime, como facilitadores para a entrada dos suspeitos no condomínio.Após ser atingida pelo tiro, Gabriela ainda foi socorrida na Santa Casa de Rio Claro e, depois de 12 horas, transferida para o Hospital Albert Einstein, na zona sul da capital paulista. Mas a menina teve morte cerebral confirmada no dia 21 de maio. A família autorizou a doação de órgãos. O outro suspeito de participar do crime, o adolescente K.O.A, de 17 anos, foi preso no dia 23 de maio na cidade de Dracena, a 647 km da capital paulista. A dupla seguiu para aquele município logo após o assalto e Gomes Junior ainda conseguiu escapar do cerco policial. O adolescente foi encaminhado para uma unidade da Fundação Casa. Gomes Junior foi transferido para o Presídio de Itirapina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.