Preso na BA mais um acusado de matar Celso Daniel

O assaltante Itamar Silva de Oliveira, de 29 anos, membro da quadrilha acusada pelo seqüestro e morte do prefeito de Santo André (SP) Celso Daniel foi preso nesta sexta-feira no município baiano de Serrinha. Ele admitiu envolvimento no caso, explicando ter feito o papel de "olheiro", recebendo R$ 1 mil. Segundo Oliveira, o olheiro é a pessoa encarregada de observar a aproximação de veículo onde está a futura vítima do seqüestro.O assaltante recusou-se a dar maiores detalhes, afirmando que somente conheceu a pessoa que o contratou. "Não quero falar sobre o assunto, não sei se tem gente presa ou morta do bando", disse. Oliveira morava numa favela da região metropolitana de São Paulo havia 13 anos e após o crime de Celso Daniel fugiu para Serrinha onde moram os familiares.Ele foi descoberto porque, embriagado num boteco da cidade, falou aos presentes que participou do seqüestro. Avisados, os policiais da Delegacia de Serrinha comunicaram à Secretaria de Segurança Pública do Estado, que enviou agentes com um retrato falado do suspeito.A polícia de São Paulo já foi informada da prisão e Oliveira deve ser levado para a capital paulista no final de semana. Em fevereiro, o assaltante Andrelusson Oliveira, outro membro da quadrilha que admitiu ter participado da execução de Celso Daniel, também foi preso na Bahia, em Vitória da Conquista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.