Preso no interior de SP acusado de fornecer drogas para o Rio

O traficante William Alexandre Fernandes, o Guri, de 26 anos, considerado um dos maiores fornecedores de drogas e armas pesadas para o Rio de Janeiro, foi preso na noite de quinta-feira, em Ribeirão Preto, a 310 quilômetros de São Paulo, e levado hoje à tarde para o Rio. Guri negou as acusações. Ele disse que não conhecia traficantes, que era pequeno comerciante e seus advogados provarão sua inocência.Segundo o delegado-chefe da Polícia Federal de Ribeirão Preto, José Bocamino, Guri pode ser comparado a Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, pois há informações que ele enviaria cerca de 2 toneladas de droga por mês para a capital carioca.A prisão de Guri foi o resultado de uma investigação de cerca de dois anos. O traficante já tinha um mandado de prisão provisória expedido pela Justiça do Rio desde junho, mas ainda não tinha sido localizado."Soubemos que o Guri tinha sofrido um acidente de carro há um mês e ficamos atentos para prendê-lo", disse Bocamino. Com um dos pés imobilizado e usando uma cadeira de rodas, Guri foi preso em sua casa, no Jardim Paulista, onde sua família tem uma panificadora.Bocamino informou que as drogas vinham do Paraguai, Bolívia e Colômbia, de avião, e deixadas em pistas clandestinas no meio de canaviais da região de Ribeirão Preto. Posteriormente Guri transportava o produto em caminhões pelas rodovias. "Ele é discreto e poderoso, fazia transações por telefone e nunca aparecia", disse Bocamino.

Agencia Estado,

21 de setembro de 2001 | 20h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.