Preso no Paraguai importante comparsa de Beira-Mar

Igor Fabrício Silveira Machado, 27 anos, já condenado no Brasil a 28 anos de prisão, foi preso no Paraguai, de onde será extraditado. Ele é um dos tentáculos do narcotraficante Fernandinho Beira-Mar no país vizinho e tido como um dos principais líderes do PCC (Primeiro Comando da Capital), em São Paulo. As informações são do juiz federal Odilon de Oliveira, encarregado pelos pedidos de extradições em Ponta Porã, divisa com Pedro Juan Caballero, no Paraguai.Segundo o magistrado, existem 27 pedidos de extradição de traficantes do País que residem ou estão presos no vizinho. "O Brasil além de jogadores de futebol, exporta traficantes", observou Odilon, lembrando que, além dos pedidos já encaminhados, está preparando mais 12 processos do gênero, todos de narcotraficantes. "O tráfico de cocaína no Paraguai é comandado por brasileiros. Vamos pedir extradição de todos. Estamos conseguindo a colaboração das autoridades paraguaias para tanto".Ele explicou ainda que Assunção e Pedro Juan Caballero são entrepostos da cocaína que chega da Venezuela e Bolívia. Em Capitán Bado, na divisa com o Mato Grosso do Sul, é produzida a maconha prensada. "Capitán Bado é a capital mundial da maconha. Lá é produzida a maconha mentolada, maconha prensada com conhaque e mel, bem do jeito que o freguês pedir", catalogou o delegado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.