Preso no Paraguai, traficante Polegar chega ao Rio e deve ser levado para RO

Ele era considerado o chefe do tráfico no Morro da Mangueira e estava foragido desde agosto de 2009

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

21 Outubro 2011 | 20h21

RIO - Preso no Paraguai, o traficante Alexander Mendes da Silva, o Polegar, de 37 anos, chegou às 16h45 desta sexta-feira, 21, ao Rio. Ele desembarcou no aeroporto Santos Dumont, no centro, vindo de Ponta Porã. O traficante viajou em um avião da Polícia Federal (PF) e foi escoltado por dez agentes e um delegado.

Já no Rio, sob escolta de seis carros da PF, Polegar passou pelo Instituto Médico Legal e foi encaminhado ao presídio de Bangu 1, na zona oeste, onde ficará provisoriamente. Ele será transferido para um presídio federal, mas isso só deve ocorrer nos próximos dias. Segundo a Polícia Federal, o destino mais provável do preso é a penitenciária federal de Porto Velho.

Líder do tráfico do morro da Mangueira (zona norte), Polegar era um dos traficantes mais procurados do Rio. Ele estava foragido desde 14 de agosto de 2009, quando deixou a Casa do Albergado Crispim Ventino, em Benfica (zona norte do Rio) para trabalhar e não voltou mais.

Na última terça-feira Polegar foi preso na cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero. Após comprar um carro de luxo, ele foi abordado por policiais e apresentou um documento de identidade falso, mas foi reconhecido. O Brasil chegou a pedir a extradição do traficante, mas o Paraguai optou por expulsá-lo devido ao uso de documento falso. Polegar foi levado por agentes da Secretaria Antidrogas do Paraguai até Ponta Porã, onde chegou às 11h15 e passou à custódia da PF.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.