Preso no Rio mais um PM suspeito de achacar traficantes

A Polícia Militar prendeu nesta quinta-feira de manhã o soldado PM Wiliam de Andrade Lucas, do 6º Batalhão (Tijuca), suspeito de ter participado de uma operação policial, na última sexta-feira, que resultou na morte do traficante Adriano Martins, o Sapinho, de 25 anos, e no desaparecimento de Fabio Santos da Silva, de 25 anos, e L., de 16 anos, no Morro do Turano, na zona norte do Rio.Outros oito policiais militares, que participaram da ação, foram presos nesta quarta-feira, por determinação do secretário de Segurança Pública do RJ, Anthony Garotinho. Todos são suspeitos de praticar extorsão na comunidade.O secretário admitiu que o ataque a tiros à Universidade Estácio de Sá, no Rio Comprido, na segunda-feira, foi uma represália à ação da PM no morro, que fica nos fundos da unidade de ensino. Um dos disparos atingiu a estudante de enfermagem Luciana Gonçalves de Novaes, de 19 anos, que lanchava no campus. Ela está internada em estado grave e pode ficar tetraplégica.Os outros PMs presos são: o sargento Norberto Pestana Rangel e soldados Stephen dos Santos Gomes Jataí, Ricardo Alex Borges, Sandro Diniz da Mota, Fabio Nobre, Anderson Gonçalves Silvestre, Wiliam Carlos de Paiva e Wilson Brito Filho. De acordo com a Polícia Militar, paralelamente ao inquérito policial, todos vão responder a processo administrativo interno e podem ser expulsos da corporação.Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.