Preso no Rio suspeito de vender artigos policiais a traficante da Rocinha

Suposto integrante da quadrilha de Nem, Michael Silva adquiria fardas e repassava para o tráfico

Júlia Baptista, Central de Notícias

05 Novembro 2010 | 15h19

SÃO PAULO - A Polícia Civil do Rio prendeu na quinta-feira, 4, um homem suspeito de comprar materiais de uso militar e policial para equipar o traficante Francisco Antônio Bonfim Lopes, o Nem, chefe do tráfico de drogas da Favela da Rocinha. As compras, segundo investigações da Polícia, que duraram dois meses, eram feitas na especializada em artigos militares Unimil, localizada na Praça Mauá, centro da capital fluminense.

 

Michael Chaves da Silva, de 30 anos, é apontado como integrante da quadrilha de Nem. Ele também é investigado por associação para o tráfico de drogas e estelionato e suspeito de participar do confronto com policiais militares próximo ao Hotel Intercontinental, em São Conrado, ocorrido em agosto deste ano.

 

Segundo a polícia, no momento da prisão, Silva tinha acabado de adquirir materiais como coldres de pistola, bandoleiras de Fuzil Fal, calças táticas pretas, joelheiras, camisas pretas, coturnos militares e coletes táticos de uso policial.

 

Em depoimento, ele disse que era a quarta vez que adquiria esse tipo de material para ser entregue ao traficante Nem. Ainda segundo Silva, o material foi vendido por uma funcionária da loja, que não pediu identificação, não questionou destino do material e nem emitiu nota fiscal de controle.

 

Por telefone, uma mulher que trabalha no mesmo local disse, no entanto, que o comprador de aparatos militares ou policiais deve apresentar uma identificação militar. Ela informou ainda que a loja faz cadastro de compradores "vips". A Unimil fica em frente ao 1º Distrito Policial (Praça Mauá).

Mais conteúdo sobre:
Nem Rocinha Rio tráfico violência polícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.