Preso no Rio traficante que ordenou série de ataques em 2006

Marcelo Ricardo Pereira, o Boto, é acusado de ser um dos mandantes de atentados que deixaram 19 mortos

Clarissa Thomé, de O Estado de S. Paulo,

19 de fevereiro de 2010 | 16h28

Policiais militares do 4.º Batalhão da Polícia Militar (São Cristóvão, na zona norte) prenderem no fim da noite desta quinta-feira o traficante Marcelo Ricardo Pereira, de 36 anos. Boto, como é conhecido, é acusado de ser um dos mandantes de uma série de ataques que ocorreram na cidade e deixaram pelo menos 19 mortos e 34 feridos nos últimos dias de dezembro de 2006.

 

De acordo com a polícia, Boto é o chefe da venda de drogas no Morro do Tuiuti, na zona norte, e foi preso quando dirigia um Palio Weekend, que havia sido roubado na Tijuca. Com o criminoso, os policiais apreenderam uma pistola Glock, 40 milímetros.

 

Entre as ações atribuídas a Boto está o ataque a um ônibus da Viação Itapemirim, que partiu de Vitória (ES) para São Paulo. O veículo com 28 pessoas foi incendiado na Avenida Brasil. Oito passageiros morreram e sete ficaram feridos, entre eles a modelo Bia Furtado, que teve 45% do corpo queimado, passou por dez cirurgias e seis enxertos de pele.

Mais conteúdo sobre:
Riotráfico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.