Preso procurador que mantinha arsenal dentro de chácara

A maioria das armas encontradas estava sem registro, ou com o documento já vencido

Ricardo Valota, do estadão.com.br,

30 de abril de 2010 | 02h57

Com um mandado de busca e apreensão, expedido pela justiça após a polícia receber uma denúncia anônima, agentes do Setor de Operações Especiais (SOE), da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Piracicaba, interior paulista, apreenderam, no final da manhã desta quinta-feira, 20, um total de 15 armas de grosso calibre, algumas de uso restrito das Forças Armadas, no interior de uma chácara, na região central da cidade de Casa Branca.

 

O dono das armas e da chácara, Antonio Domingos Tiengo, de 56 anos, procurador do Estado, que estava afastado por problemas de saúde, foi detido horas depois no apartamento dele, no bairro de Cidade Jardim, em Piracicaba, onde outras duas armas, ambas sem registro, também foram encontradas.

 

A denúncia partiu de um pedreiro que teria discutido com o procurador. No momento em que os policiais chegaram à chácara, encontraram apenas a esposa do procurador e uma empregada.

 

Entre as armas apreendidas na chácara, havia duas carabinas - uma delas com mira a laser adaptada - uma pistola calibre 9mm e um fuzil calibre 30, além de três silenciadores, centenas de munições, e um radiocomunicador. A maioria das armas estava sem registro, e os registros encontrados já estavam vencidos.

 

O procurador prestou depoimento na Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Piracicaba e foi autuado em flagrante. Como o estado de saúde do procurador não é bom, ele foi transferido, sob custódia, para um hospital no centro de Piracicaba, onde continua internado.

Mais conteúdo sobre:
procuradorarsenal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.