Preso sargento acusado de assassinar agente federal

A Polícia Federal (PF) prendeu um policial militar acusado de envolvimento no assassinato de um agente federal. O terceiro sargento Luiz Henrique de Carvalho, do 14.º Batalhão da PM (Bangu), foi detido às 6 horas desta quinta-feira, 21, em casa, no município de Iguaba Grande, na região dos Lagos.Apontado pela PF como o chefe da segurança em Bangu, das máquinas caça-níqueis da quadrilha do bicheiro Rogério Andrade, o PM teria participado da execução do policial federal Aluízio Pereira dos Santos, de 47 anos, morto em 31 de maio. Santos teria sido confundido com o policial civil aposentado Clair de Oliveira, supostamente envolvido com a máfia dos caça-níqueis, também assassinado, no dia seguinte.Na semana passada, em duas operações realizadas no mesmo dia, a PF prendeu 40 policiais do 14.º Batalhão da PM por envolvimento com o tráfico de drogas, além do comandante da unidade, o coronel Celso Nogueira, suspeito de ligação com a máfia dos caça-níqueis. A investigação, motivada pela guerra travada entre Rogério Andrade e Fernando Iggnácio, respectivamente sobrinho e genro do bicheiro Castor de Andrade, já morto, alcançou o ex-chefe de Polícia Civil Álvaro Lins, eleito deputado estadual pelo PMDB. A disputa pela exploração das máquinas caça-níqueis já teria deixado aproximadamente 50 mortos.O delegado Victor Cesar Carvalho dos Santos, titular da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da PF, unidade que investiga a morte do policial federal e prendeu o sargento ontem, disse que já foram identificados outros quatro suspeitos do assassinato. Três deles são policiais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.