Preso suspeito de degolar e pintar corpo de mulher com sangue no DF

Detido na casa do pai, no Maranhão, homem que seria ex-namorado da vítima negou o crime

Ítalo Reis, estadão.com.br

05 Março 2012 | 18h26

SÃO PAULO - Um homem suspeito de ter assassinado a ex-namorada na cidade de São Sebastião, no Distrito Federal, foi preso no domingo em Pinheiro, na baixada maranhense. Segundo a Polícia Civil, a vítima foi encontrada degolada e com o corpo pintado com o próprio sangue.

Ronald Cornélio Ferreira, de 23 anos, foi detido na casa do pai, no interior do Maranhão, após diversas fugas. De acordo com o chefe da 30ª Delegacia de Polícia do Distrito Federal, Flamarion Vidal, ele é considerado suspeito pois teria comentado com familiares sobre o suposto crime.

Uma denúncia anônima informou a localização do corpo de Rita de Cássia de Jesus, de 39 anos, que estava desaparecida. No último dia 29, com apoio de cães farejadores do Corpo de Bombeiros, a polícia encontrou o corpo da vítima num matagal da região conhecida como Bosque.

A polícia começou então a procurar o suspeito, que fugiu para Gama (DF), Goiânia (GO) e para a cidade do pai no Maranhão, onde foi finalmente detido. Em depoimento, Ferreira negou ter matado Rita de Cássia. "Ele afirmou que ela se matou na frente dele e que até tentou impedir. Mas essa versão não corresponde às provas", contou o delegado Vidal.

De acordo com o chefe da 30ª DP, a polícia aguarda o resultado da perícia no matagal, onde também foi encontrado o facão utilizado para o crime, e o laudo cadavérico da vítima para saber se houve abuso sexual. A intenção de Vidal é indiciar o suspeito por homicídio qualificado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.