Renan Olaz / CMRJ
Renan Olaz / CMRJ

Preso suspeito de elo no assassinato da vereadora Marielle Franco

Renato Nascimento Santos, conhecido como 'Renatinho Problema' foi detido por outro homicídio; ele será investigado por envolvimento na morte da vereadora

Denise Luna, O Estado de S.Paulo

18 Dezembro 2018 | 12h39

RIO - Agentes da 82ª DP (Maricá) prenderam na manhã desta terça-feira, 18, em Guapimirim, na Baixada Fluminense, Renato Nascimento Santos, conhecido como 'Renatinho Problema'. Segundo a Polícia, Santos seria miliciano e pode estar envolvido no assassinato da vereadora Marielle Franco e de seu motorista, Anderson Gomes.

"Renatinho Problema" é acusado de integrar a milícia do ex-PM Orlando de Araújo, o Orlando Curicica. Detido em um presídio de segurança máxima no Rio Grande do Norte, Araújo foi citado em um depoimento como um dos mandantes da morte de Marielle, com o vereador Marcello Siciliano. Curicica e Siciliano negam as acusações. 

Segundo a delegada Carla Tavares, titular da 82ª DP, Santos negou participação na milícia, mas admitiu que trabalhava como motorista de Curicica. A polícia investiga a hipótese de Santos ser um dos homens que estavam no carro de onde partiram os tiros que mataram a vereadora, em 14 de março.

Santos foi preso em casa, em cumprimento a dois mandados de prisão: por homicídio e associação criminosa. Em nota, a assessoria de imprensa da Polícia Civil frisou que o suspeito não foi preso por causa do caso Marielle. Ele, no entanto, será levado à Delegacia de Homicídios para prestar depoimento.

O ex-PM Bruno Nascimento de Oliveira, o Monstro, que estava com Santos, também foi preso na mesma ação. Foi autuado em flagrante por porte ilegal de armas. O Estado não conseguiu ouvir as defesas dos dois presos.

Marielle e o motorista Anderson Gomes foram mortos no Estácio, bairro na região central do Rio, em 14 de março deste ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.