Preso suspeito de furto de 340 kg de cocaína do IML

Um homem foi preso nesta quinta-feira à noite em Duartina, na região de Bauru, 343 quilômetros a noroeste de São Paulo, suspeito do furto de 340 quilos de cocaína do Instituto Médico Legal (IML) de Campinas ocorrido em 31 dejaneiro de 1999.Segundo o delegado seccional de Campinas, Miguel Voigt, que efetuou a prisão do acusado na Delegacia de Duartina, Carlos Basilio Ifran Pimenta é considerado o ?principal suspeito? do furto.O homem foi detido na delegacia para onde havia sido levado para verificação de documento falso. De acordo com Voigt, ele é foragido da Justiça e tem pelo menos 40 anos de condenação por tráfico, homicídio e roubo. O delegado acrescentou que há?várias evidências? contra o suspeito no inquérito policial que apura o furto da cocaína. Mas explicou que não poderia divulgá-las porque são sigilosas.Voigt comentou que o modo de operação do acusado coincide com as circunstâncias do roubo da cocaína do IML. Ele acrescentou que em maio de 1999 Pimenta foi preso em Garça, perto de Duartina, com 200 quilos de cocaína. Mas acaboufugindo da prisão.O delegado disse que não é possível confirmar se a cocaína apreendida em Garça com o suspeito é a mesma roubada em Campinas, mas afirmou que há outros indícios contra o acusado.Pimenta foi trazido para Campinas pelo delegado e levado para o Hospital Municipal Mário Gatti, onde foi atendido porque reclamou de dores no peito. O delegado não informou para onde o suspeito seria levado depois de receber o tratamento. De acordo com ele, policiais fariam a escolta do acusado durante sua permanência nohospital.A cocaína foi furtada do IML logo depois de ser apreendida em uma operação policial em Campinas. Esse foi o primeiro suspeito detido desde o início das investigações.

Agencia Estado,

16 de janeiro de 2003 | 22h44

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.