Preso suspeito de matar turista suíço no Rio

Suspeito de participação no assassinato do turista suíço Thomas Seematter, de 40 anos, Luís Fernando Souza da Silva, de 22, foi preso hoje no Rio. Em depoimento à Divisão Especializada de Atendimento ao Turista (Deat), no fim da tarde, ele negou a acusação e apontou duas outras pessoas como autoras do crime. A titular da Deat, delegada Elizabeth Cayres, não revelou os nomes dos novos suspeitos.Denunciado por um telefonema anônimo, o suspeito foi preso por policiais do 6º Batalhão da PM, por volta das 7h, na Rua São Miguel, na Tijuca, perto da Favela do Borel, local do assassinato. Os policiais militares acreditam que Silva seja um dos líderes do tráfico na região e que faça parte da facção criminosa Comando Vermelho (CV). Ele tem duas passagens pela polícia, por tráfico de drogas e apreensão de armas.O suíço Bernhard Niklaus, que estava com Seematter e testemunhou a morte do amigo, voltou hoje para a Europa e vai fazer o reconhecimento do suspeito pela Internet. De acordo com o consulado suíço, a famíla de Seematter não virá ao Brasil e o corpo da vítima só embarcará para Interlake, na Suíça, no início da semana que vem. O corpo continua no Instituto Médico Legal (IML).Seematter foi morto no fim da tarde de quarta-feira, ao reagir a uma tentativa de assalto. Ele e Niklaus voltavam do Alto da Boa Vista em um carro alugado, quando resolveram parar perto da entrada da Favela do Borel para fazer um lanche. Foram abordados por dois rapazes, que tentaram roubar a carteira do suíço. Ao reagir, Seematter foi baleado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.