Preso suspeito de participar da morte de vereador no Pará

O vendedor Pedro Pestana foi preso hoje sob a acusação de participar do assassinato do vereador Adão Lote (PSB), de Tucumã, no sul do Pará. Ele se preparava para fugir da cidade quando os policiais o cercaram numa rua. Pestana estava com a prisão temporária decretada pela Justiça.Os delegados Nicolau Neto e Raimundo Benassuly informaram que o acusado também é suspeito de grilagem de terras na região. Em depoimento, ele negou envolvimento na morte do vereador, embora confirmasse que no dia do crime foi visto conversando com um homem conhecido por Oliveira.As investigações realizadas até agora apontam Oliveira, que já está preso, como o assassino de Lote. O prefeito do município, Celso Lopes (PMDB), suspeito de encomendar o crime, prestou depoimento, negando envolvimento. Ele disse que Lote era apenas seu "adversário político".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.