Preso suspeito de participar de tiroteio no Alemão

Quatro suspeitos de disparar tiros antes de corrida pela paz tiveram a prisão decretada

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

28 Maio 2013 | 16h46

RIO - Um homem de 20 anos foi preso na manhã desta terça-feira, 28, acusado de ser um dos autores dos tiros disparados no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio, no último domingo, 26, minutos antes da corrida promovida pela ONG AfroReggae. Júlio Cesar do Nascimento foi localizado pela Polícia Civil na comunidade da Chatuba, na Vila Cruzeiro, na Penha, região vizinha ao Alemão. Ele nega que tenha participado da ação do último domingo.

Outros quatro suspeitos de atirar para assustar participantes e espectadores da corrida já foram identificados e tiveram a prisão decretada. Ninguém foi ferido, mas, por causa dos tiros, o início da corrida foi adiado das 8h para as 9h. O secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame, participou da disputa.

Segundo o delegado Reginaldo Guilherme da Silva, da 22ª DP (Penha), um dos quatro foragidos é Bruno Eduardo Procópio, conhecido como Piná, suspeito de ter comandado o tiroteio. A mulher dele, Fabiana Toledo, de 31 anos, foi presa nesta terça-feira com documentos falsos e um bebê que, segundo a polícia, ela roubou de uma usuária de crack. Fabiana nega, e afirma que cuidava do bebê a pedido dos pais dela. Mas na caderneta de vacinação em nome do bebê figuravam como pais ela e Piná. Segundo o delegado, por enquanto parece tratar-se de uma adoção irregular. O Conselho Tutelar da região já foi acionado.

O policiamento no Alemão foi intensificado e há revistas nos principais acessos ao conjunto de favelas.

Mais conteúdo sobre:
Complexo do AlemãoUPP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.