Preso teve a cabeça cortada e o coração arrancado

Dois presos foram mortos nesta segunda-feira na Penitenciária de Ribeirão Preto. Um deles, provavelmente durante a madrugada, teve a cabeça decepada e o coração arrancado. O outro morreu à tarde, a golpes de estilete.Nos dois casos, a polícia autuou os autores. O preso Alberto Magno Rodrigues, o Betinho, de 38 anos, que cumpria pena por roubo na Penitenciária de Ribeirão Preto, foi decapitado, segundo informações da Polícia Técnica.Seu corpo foi encontrado no pátio da unidade, na manhã desta segunda. A irmã de Rodrigues disse que ele estava bem neste domingo, durante a visita, e até pensava na possível saída imediata da unidade, pois a pena estaria no final.O corpo de Rodrigues foi encontrado com várias perfurações nas costas e no tórax, no raio 4 da penitenciária. A polícia autuou dois detentos à tarde. No meio da tarde, Paulo César Batista da Silva e Silva, de 37 anos, que chegou à unidade em abril do ano passado (foi transferido de uma unidade da região metropolitana de São Paulo), foi morto por outro preso que assumiu a autoria e foi autuado em flagrante.A morte de Rodrigues não foi o único crime brutal na Penitenciária de Ribeirão Preto. No final de março do ano passado, dois presos ligados a facções contrárias ao Primeiro Comando da Capital (PCC) foram mortos e esquartejados - comentou-se naquela época que um deles teve o coração arrancado, assado e servido aos demais detentos, enquanto eles bebiam pinga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.