Preso trio suspeito de integrar rede internacional de pedofilia

Polícia Federal contou com ajuda da FBI para efetuar prisões; outro acusado já havia sido preso em outubro

Solange Spigliatti, Central de Notícias

05 Novembro 2009 | 14h53

Três pessoas foram presas na manhã desta quinta-feira, 5, no Paraná e em Santa Catarina, acusadas de integrar uma rede internacional de pedofilia pela internet. Segundo a Polícia Federal, foram detidos um professor universitário, um professor de música e um técnico em eletrônica, nas cidades de Maringá e Campo Largo, no Paraná, e em Joinville, Santa Catarina.

 

Veja também:

especialProtegendo as crianças dos perigos na rede

documento A cartilha do governo para prevenção da exploração 

 

De acordo com a PF, um estudante de Campo Largo já havia sido detido em 13 de outubro, também por pedofilia. Em Maringá, foi encontrado material de pornografia infantil, como vídeos e fotos com os abusos de menores, na casa do professor universitário. Segundo a PF, os suspeitos aliciavam as crianças e produziam os vídeos e as fotos divulgadas pela internet. A operação contou com a ajuda de agentes do FBI. Segundo a PF, novas prisões podem ocorrer nos próximos dias.

Mais conteúdo sobre:
pedofilia PF infancia ameaçada PR SC abuso

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.