Presos acusados de atear fogo em ônibus no Espírito Santo

Dois homens foram presos na sexta-feira pela polícia capixaba sob acusação de atear fogo em três ônibus nos municípios de Cariacica e Serra, nos dias 12, 13 e 17 deste mês. De acordo com a polícia, um dos suspeitos confessou o crime e confirmou que a ordem partiu de detentos do presídio de Viana, município no sul do Estado.No último ataque, de terça-feira, os criminosos deixaram um bilhete em que dizem que o atentado seria um protesto contra a situação das cadeias capixabas.Um dos presos foi localizado no bairro de Laranjeiras, em Serra, em um carro que teria sido usado no ataque ao ônibus da linha 1804 (Serra Dourada-Rodoviária de Vitória). O outro foi detido em Cariacica, onde ocorreram os dois primeiros incêndios. Um terceiro suspeito, identificado por meio de retrato falado, ainda não foi localizado.Em novembro de 2004, dez ônibus foram incendiados na Grande Vitória. Na época, os distúrbios na região levaram o governo do Espírito Santo a pedir ajuda federal. Foram enviados soldados do Exército num primeiro momento e, em seguida, homens da então recém-criada Força Nacional de Segurança. Até hoje não se chegou aos autores dos ataques.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.